Deus Marketing

Posted on Fevereiro 11, 2013. Filed under: Inspiração | Etiquetas:, , , , , |


???????????????????????????????Antes de tudo veio a necessidade, e Deus Marketing criou o que era preciso, o que não era preciso e o que talvez viesse a ser preciso. No início, pouco era oferecido e pouco se necessitava. Hoje há de tudo, e precisa-se sempre do dobro.

Apercebendo-se da mulher, Deus Marketing logo tratou de dar à luz cremes, maquilhagens, produtos de eterna juventude. Transformou-a em respeito e fez esquecer a costela de Adão. E a maçã.

Depois vieram os carros, e o Deus Marketing montou guarda às aspirações do homem, o seu desejo de ser mais e melhor que os outros. Insatisfeito, o homem mandou vir relógios e gadgets diversos e Deus Marketing anuiu. Domesticado, o homem passou a ser melhor pai, mais sensível e menos impulsivo.

Vieram as cidades, que o Deus marketing examinou rua a rua à procura do comum, do belo e do aproveitável, gerando uma imagem humana com luz ambiente.

E então veio a natureza, com o seu verde vivo e esvoaçante que logo o Deus Marketing tratou de domesticar, empacotar e vender em papel de embrulho reciclado a pessoas que sentiam estar a cumprir o seu dever.

Seguiu-se a preocupação pelo futuro, o medo do peixe acabar e as plantas secarem. Hábil, Deus Marketing esculpiu uma máscara de responsabilidade, vendendo contenção e verdura nos anúncios e embalagens.

No seguimento, surge a preocupação pela sociedade. Deus Marketing sabe que precisa dela para vender, por isso reparte um quinhão do que vende por quem mais precisa.

Depois… depois veio o acordar dos 5 sentidos. Deus Marketing apercebeu-se e uniu as tropas em uníssono para dar uma experiência envolvente e inebriante, ligando o comum dos mortais ao produto de sonho que lhe sussurrava ao ouvido, subtilmente.

Depois vieram as causas, e Deus Marketing apelou à bondade das gentes para engrandecer a imagem das corporações, por vezes entidades impessoais que agora passavam a ter batimento cardíaco.

Mais tarde chegou a feira das vaidades e dos espelhos,  a febre do ser e do parecer e logo o Deus Marketing baixou o primeiro à penumbra e o segundo à ribalta.” Sou o que visto e os acessórios que uso” – exclamou alguém. Ao que se seguiu uma franja imensa de indiferenciados que passaram a ser distintos.

E por fim chegou a Internet. Deus Marketing, apanhado de surpresa, deu por si num mundo em que os consumidores dobram as marcas, contornam os preços, seleccionam a publicidade e escolhem onde e como comprar. Deus Marketing anda fraco. Há todo um povo que se ergue para tomar o poder.

About these ads

Make a Comment

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

4 Respostas to “Deus Marketing”

RSS Feed for Consumer Behavior Portugal Comments RSS Feed

Sem deus o comum consumidor não saberá qual o melhor caminho e meio para o percorrer.

Oh Francisco, que texto fabuloso! Mas fico agora sem perceber se é ou não devoto desse Deus.

Boa pergunta…

Prefiro tê-lo por perto, mas manter a distância necessária para o tratar na terceira pessoa.

Gostei da resposta! Por vezes também trato assim o “meu” Deus. São sempre relações estranhas, estas, com os deuses.

Desculpe o meu comentário ter ido como anónimo, não gosto e não foi com essa intenção – o comentário foi enviado antes que o sistema pudesse assumir o meu log-in… ;)

Mais uma vez, parabéns pelo texto e pela sensibilidade expressa na análise feita.


Where's The Comment Form?

  • Categorias

  • Arquivos

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 895 outros seguidores

%d bloggers like this: